Olá Papai e mamãe;

 

As aulas já estão iniciando, e as famílias já começaram a levar seus filhos para a escola. Sabemos o quanto você ama e valoriza seu filho(a), mas por diversas razões, simbolicamente, começará a cortar o cordão umbilical que os liga, pois pela 1º vez o levará para a escola ,ou mesmo quando retornam às aulas. Alguns pais choram porque seu filho chora, ou porque ficou durante o período de férias juntinhos. Não é mesmo? Não sinta-se culpado por isso! Aliás, esta é a 1º regra para que o processo de adaptação escolar aconteça da maneira mais tranquila possível.

A escola, depois da família, é o primeiro espaço social da criança. Autonomia, amizades e muitas descobertas serão algumas de suas conquistas neste novo ambiente. Porém, papai e mamãe, a segurança e o prazer de estar ali depende em grande parte de seu comportamento ao levá-lo à escola. Lembre-se de que se você escolheu esta escola, é porque acredita nela e em seus profissionais.

Pensando nisso, apresentamos a você algumas dicas que ajudarão neste momento:

Converse com seu filho explicando que ele ficará na escola juntamente com outras crianças, a professora e as auxiliares, e que lá farão várias atividades legais. Pode ter certeza que ele entenderá.

Explique também que você irá trabalhar ou voltará para casa, mas virá buscá-lo no horário marcado,isso  dará a ele segurança. Demonstre-lhe  através de gestos que confia na escola e que é muito bom estar lá. Não saia escondido! Dialogue com sua criança, conscientizando-a de que você vai, mas volta; que precisa trabalhar, mas no horário virá buscá-la. Ou seja, dê informações passando segurança;

Evite o apego excessivo! A criança precisa aprender que a escola é o espaço social dela, por isso é importante que entre andando, trazendo algum objeto dela, seja sua mochila ou outro material;

Evite ao máximo entrar na sala de aula (observe os horários de adaptação para cada faixa etária).  Explique à criança que naquele espaço só há mesas e cadeiras para ela, ou seja “que é tudo pequenininho, papai e mamãe não cabem nesse espaço!”

Em caso de choros é importante que criança sinta que, você, adulto, está seguro para dizer-lhe: “Não! Mamãe vai e depois eu volto!”, mesmo que a criança chore, é importante que você permaneça nessa conduta. Nem que seja necessário você ficar em algum espaço da escola e depois alguns minutos procurar informar-se de como a criança passou a se comportar.

Provavelmente em alguns minutos a criança já tenha parado de chorar. Sendo assim, é fundamental a manutenção por parte do adulto de uma atitude definitiva;

Lembre-se: A segurança não está em não haver o choro. A segurança é o adulto passar à criança que aquela hora é a hora em que “eu vou embora”. Assim, a criança percebe que não há negociação!

 

 

Importante observar…

*Evite comentários sobre a adaptação da criança em sua presença;

*Cabe à mãe /responsável,  entregar a criança, colocando-a no chão ou entregando-a no colo da profissional ,incentivando-a a ficar na escola. Não é recomendável deixar o educador com o encargo de retirar a criança do colo da mãe. Quanto mais rápido e determinado for este processo, mais segura a criança estará;

*A sala de aula é um espaço que deve ser respeitado e a presença dos pais nela, além de dificultar a compreensão da separação, fará as outras crianças cobrarem a presença de suas mães; neste sentido, a coordenação e as professoras avaliam caso a caso e orientam as mamães sempre que necessário.

*Lembre-se de que o educador atende às crianças em grupo, procurando distribuir sua atenção igualmente, promovendo junto com a mãe a integração da criança. Então, no período da adaptação é importante os pais compreenderem que a criança está sendo inserida em um grupo e é muito bem vinda;

*Sejam alunos novos ou já antigos na escola, todos passam pelo tempo da “novidade”, e nesse período a atenção e os esforços de professores, pais e de toda equipe de profissionais da escola têm um objetivo comum: tornar nossos alunos seguros e felizes no ambiente escolar.

*A tranquilidade é outro fator que colabora com esse período. Deixar claro para a criança o amor que os pais sentem por ela, a confiança que têm na escola e nas professoras, além da certeza de que estarão ali no horário combinado para buscá-los, são garantias que diminuem a insegurança e ansiedade das crianças.

*O cumprimento desses pontos, apesar de fundamentais, não impede que chorinhos e até certa resistência em vir à escola aconteçam. A maneira como as crianças atravessarão esse período dependerá de aspectos particulares de cada uma delas, assim como da dinâmica familiar. Apesar de muitas vezes se mostrar como um processo difícil para todos os envolvidos, é importante que os pais vejam esse período como bastante positivo e enriquecedor para o desenvolvimento de seus filhos.

*Confiem na escola como um espaço seguro e repleto de energia amorosa. Esforcem-se para estar tranquilos com a separação. Esse sentimento será transmitido à criança e vai facilitar muito a adaptação.

 

Afinal, este momento é único!

 

Contem conosco!

Esperamos que essas dicas sejam úteis para você, que estão passando ou ainda passarão por esse momento de transição família-escola!

 

Afetuosamente,

Direção/Coordenação e professores da Ed. Infantil

Responda