Professor Renan Gonçalves de filosofia do Ensino Fundamental – Séries Finais participou de um livro lançado, recentemente, no Brasil e na Itália! O livro é de autoria da professora Catia Dalmolin que atualmente reside na Europa, mas durante muitos anos lecionou em Universidades do Rio Grande do Sul. Renan e outros historiadores foram convidados para participar do projeto que retrata sobre os italianos no Brasil, durante o governo Getúlio Vargas nas décadas de 30 e 40.  

Nosso professor relatou a respeito da questão da perseguição e detenção que imigrantes italianos e alemães e seus descendentes sofreram no sul de Santa Catarina, durante a ditadura de Vargas no contexto da Segunda Guerra Mundial. “Por todo o país, inclusive em SC, houve vários campos de concentração, dos quais destaco no meu texto, um campo que existiu na pequena cidade de Timbé do Sul. Para lá foram enviados nos tempos da guerra inúmeros italianos e alemães”, explicou o professor. “Eles eram considerados uma ameaça à segurança nacional. Eles não podiam sequer falar o idioma italiano e alemão.  Era proibido. Eram presos e encaminhados a presídios, delegacias e campos de concentração”, acrescentou.

Os livros, ambos intitulados “Ti tazi senpre te parli mai” foram lançados com capas diferentes nas versões: brasileira e italiana.

Responda