Projeto de vida dos filhos e habilidades socioemocionais

Geral

Segundo dados apontados pela gestora pedagógica da OPEE, Vanderlene Marafão, atualmente, uma em cada cinco crianças têm algum problema de saúde mental; nos últimos anos houve um aumento de 43% nos números de casos de – Transtorno Déficit de Atenção – TDAH ; aumento de 37% depressão na adolescência e aumento de 100% na taxa de suicídio entre crianças de 10 a 14 anos. Esses números apontam que algo está errado.

Na palestra realizada no Colégio Michel, dia 20 de maio, Marafão refletiu com os pais, a Educação que se está dando aos filhos e sobre a importância das habilidades socioemocionais. “Saímos de um extremo de educação repressora, em que os pais diziam “não” sem explicação, para outro extremo de permissividade, sem limites, diante de um mundo totalmente diferente com excesso de brinquedos que não estimulam positivamente as crianças, além do uso exagerado das tecnologias”, destacou a gestora.  Estudos comprovam que uso em demasia dos eletrônicos podem prejudicar a saúde física, mental e emocional das crianças.

Ela salientou a importância do amor com limite, de ensinar as habilidades socioemocionais, o que não significa dizer que os saberes cognitivos não sejam importantes, mas apenas estes não são suficientes para formar um indivíduo.

É preciso ensinar os filhos a terem metas e mostrar o valor de se atingir um objetivo por meio da perseverança, disciplina, bem como ensinar valores como respeito, solidariedade, humildade e principalmente a lidar com as emoções. “As crianças não sabem viver o tédio, muitas vezes recebem tudo pronto ou ganham com facilidade, sem entender o que é o esforço de uma conquista. Não desenvolvem a resiliência, autonomia, não aprendem a esperar e no primeiro problema que surge em suas vidas, não sabem enfrentar”, enfatizou. Os pais não fazem isso por mal, mas por amar demais e no intuito de proteger, acabam prejudicando.

A boa notícia é que as habilidades socioemocionais podem ser aprendidas ao longo da vida, com treino e disciplina e serão ensinadas nas escolas

.

A nova Base Nacional Comum curricular incluiu esses conteúdos e o Colégio Michel se antecipou e iniciou 2019 inserindo duas metodologias: O LIV – Laboratório Inteligência de Vida, na Educação Infantil e a OPEE – Auto-conhecimento, Educacão Emocional, Orientação Profissional, Empregabilidade e Empreendedorismo para o Ensino Fundamental – Séries Finais e Ensino Médio.

Desde o início deste ano os estudantes michelinos estão tendo aulas dentro dessa área, projeto que envolve, inclusive, a participação da família.

 

Compartilhar

Pesquisar

Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

Colégio Michel